SIGARRA chega a Angola

SIGARRA chega a Angola

O SIGARRA é um sistema integrado de Gestão Académica idealizado e desenvolvido na Universidade do Porto. A Sysnovare, que comercializa esta solução, continua a apostar na sua evolução em parceria com aquela universidade.

O SIGARRA dá, numa única solução, resposta às necessidades específicas de toda a comunidade académica, possibilitando o acesso à informação independentemente do local onde se encontre o utilizador, assegurando processos ágeis em ambiente web.

Ajustado às mais modernas necessidades de Gestão Académica, o SIGARRA foi escolhido pelo Instituto Superior Politécnico de Benguela (ISPB) no processo de renovação do seu sistema de informação.

O ISPB assume em Benguela um papel fundamental no ensino superior de qualidade. Os seus programas correspondem aos mais altos graus de exigência, no sentido de verem reconhecida nacional e internacionalmente a qualidade dos seus diplomados. Segundo afirma o seu Director Geral Professor Doutor Pedro Catarino, na sua mensagem publicada no site deste Instituto, “A dimensão, visibilidade e reconhecimento do Instituto Superior Politécnico de Benguela obriga-nos a encarar o futuro de um modo rigorosamente planeado, com uma grande capacidade de antecipação e com uma grande exigência em tudo o que fazemos.” O SIGARRA deverá, assim, contribuir para dar resposta ao elevado grau de exigência que o ISPB coloca em tudo o que faz.

O ISPB é a primeira instituição angolana a implementar o SIGARRA, permitindo à Sysnovare a abertura de uma nova porta no seu percurso de Internacionalização. Depois de Cabo Verde e do Brasil onde conta já com importantes referências como a Universidade de S. Paulo e a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a Sysnovare chega ao mercado de Angola.

A Sysnovare deu aqui o primeiro passo num mercado de múltiplas oportunidades. O sucesso deste projeto aliado ao prestígio e reconhecimento do ISPB será certamente um factor determinante para que outras instituições possam ver o SIGARRA como uma solução fundamental para se posicionarem na linha da frente do ensino em Angola.

Share on FacebookShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone